A suplementação talvez seja um dos maiores quebra-cabeças para o atleta de endurance, principalmente para os de longa distância. Se você desconfia que vem fazendo alguma coisa errada no seu planejamento, confira os 5 principais sinais de deduram a sua dificuldade na suplementação:

1 – Você não se planeja previamente: A nutrição adequada talvez seja a quinta modalidade do triathlon (junto com Natação, Ciclismo, Corrida e Transição), é preciso encarar essa parcela do seu treino/prova com muita seriedade e planejamento assim como a sua periodização. Para que a sua suplementação seja eficiente é preciso que ela seja discutida (de preferência com um profissional da área) e aplicada com disciplina e seriedade. Planejar a sua suplementação previamente não só te traz resultados mais expressivos como também proporciona um grande aumento na sua qualidade de vida.

2 – Você não liga para a sua taxa de transpiração: A hidratação desempenha um papel primordial nos esportes de endurance, quando negligenciamos a importância da transpiração estamos negando uma parcela fundamental dentro da nossa performance. Ao suarmos perdemos água e sais minerais importantíssimos tanto para a geração de energia através do metabolismo quanto para a absorção do resto dos nutrientes provenientes de géis e outros suplementos energéticos intra exercício. O ideal é que o atleta faça uma pesagem a cada entrada de novo ciclo dentro da periodização, aferindo seu peso antes e após um treino sem ingesta de água (para que possa ser determinada a taxa de transpiração). Assim podemos calcular a quantidade de hidratação necessária para manter-se hidratado, fazendo com que o treino renda muito mais.

3 – Sua performance oscila muito de um dia para o outro: É normal termos dias bons e dias ruins porém muita instabilidade durante a sua periodização pode ser um grande indicador de que a sua alimentação/suplementação está deficitária. Se os seus ritmos de corrida oscilam muito (através da sensação você percebe que o seu ritmo moderado muda de 4:15/km para 5:10/km entre um treino e outro) você pode estar pecando em algum detalhe relacionado a ingesta de nutrientes pré-treino ou na sua principal refeição do dia, por exemplo. As planilhas de treino são desenhadas para oferecer ao atleta uma evolução segura e constante dentro dos seus objetivos, se os treinos estão difíceis de encaixar mesmo que você esteja fazendo tudo exatamente como descrito pelo seu treinador (que espera-se ser um profissional sério e competente) talvez esteja na hora de você revisar o que anda comendo por aí.

4 – Você compra suplementos aleatoriamente em lugares inapropriados: Diariamente somos bombardeados com propagandas de novos elixires da performance, produtos que prometem força, concentração, velocidade, resistência mas que na verdade são “mais do mesmo” e nem sempre (mesmo) ajudam o atleta de forma efetiva. Ao escolher uma loja de confiança para fazer a compra dos seus suplementos você estará automaticamente se vinculando de maneira mais pessoal com o proprietário/vendedor/nutricionista do estabelecimento e isso pode ajudar na hora de levar ou não aquele suplemento da moda. Mantenha-se sempre fiel aos suplementos receitados pelo seu nutricionista mas caso queira experimentar algo novo, faça com cautela e procure se informar sobre o produto que está comprando. Evitar comprar suplementos em lugares não específicos como farmácias, supermercados, lojas esportivas, também pode ajudar a não levar aquele pote gigante que vai ficar na sua cozinha encalhado após 3 usos.

5 – Os seus suplementos são sempre diferentes: Isso tem um pouco a ver com a compra compulsiva relatada no item 4 porém também trata-se de uma experimentação exagerada. Suplementos alimentares são divididos em “categorias” (proteínas, géis de carbo, pré-treinos, pós treinos, vitamínicos, etc…), dentro dessas categorias existem uma infinidade de opções que podem as vezes confundir o atleta. A procura pelo sabor/textura/preço ideal é constante porém trocar todo dia de marca de gel ou comprar uma proteína diferente a cada final de pote pode alterar completamente o seu “modus operantis” corporal (seja pelo hábito ou pelo simples fator de que cada produto tem a sua porção de matéria prima e ao trocar a marca você estará automaticamente alterando a sua dosagem). É importante que você encontre o seu suplemento preferido, a sua batida perfeita, porém quando achar se mantenha fiel, nesse relacionamento só você tem a ganhar.

Agora já ficou mais fácil perceber se você vem errando na sua suplementação. Consulte um profissional adequado caso ainda não o tenha feito e bons treinos!