Depois do post feito semana passada sobre os atletas preferidos pela equipe que participa do VidaDeTriatleta.Com chegou a vez das mulheres tomarem conta aqui do VDT. Com exibições de botar moral em muito marmanjo por aí aqui vai uma lista das atletas preferidas:

Mirinda Carfrae – Mirinda é uma espécie de “born to win”. Nos esportes desde cedo, passou por diversas modalidades até cair no triathlon e ali se encontrar como uma grande atleta profissional. Campeã do Mundial de Ironman 70.3 em 2007, já avisava ao mundo que em muito breve novas e importantes conquistas estavam por vir. Em 2009 ela abraçou um segundo lugar no pódio de Kona no Mundial de Ironman (140.6), campeonato esse que ela iria se sagrar campeã no ano seguinte (2010) batendo o record da maratona inclusive. A opinião dos críticos sobre ela é bem dividida, uns dizem que ela não tem o pedal necessário para se sagrar uma campeã absoluta, outros já insistem que a corrida dela supera qualquer deficiência que ela possa ter pedalando. Eu simplesmente gosto muito de a ver correr e acho que ela tem muita carta embaixo da jersey para apresentar ao mundo ainda. É pagar pra ver.

Mirinda Carfrae

Leanda Cave – Atual campeã do Mundial de Ironman e  Meio-Ironman, basta. Leanda é uma mulher obstinada, insistente eu diria, que a anos vem apresentando bons resultados e sendo consistente em suas provas. Campeã da Escape From Alcatraz por diversos anos seguidos, Leanda é a única mulher da história a se sagrar campeã mundial de 140.6 e de 70.3 no mesmo ano, uma conquista realmente impressionante. Como praticamente todo BOM atleta de longa distância, essa mulher também foi campeã nas modalidades mais curtas vencendo o mundial da ITU em 2002. Uma atleta forte e muito bem condicionada. Sua presença na largada é sempre certeza de boas disputas.

Leanda Cave

Julie Dibens – Nadadora no início de carreira, Julie Dibens é uma atleta forte. Competiu em 2004 pela Grã-Bretanha nos Jogos Olímpicos de Verão, além de ter sido campeã do Mundial de Ironman 70.3 em 2009 assim como do Mundial X-Terra em 2007, 2008 e 2009. Tem características muito interessantes sendo uma atleta equilibrada nas três modalidades, segundo a Ana Borba seus grandes fortes são a natação e o pedal (impressionantes segundo ela) porém a corrida dela não está a altura das outras duas, motivo pela qual essa mulher não é imbatível. Trava batalhas sempre com as mulheres de ferro acima e com certeza tem potencial para brigar lá em cima por algum tempo ainda.

Julie Dibens

Caroline Steffen – Correndo sempre junto com a elite do triathlon mundial está a “Xena”, como Caroline é chamada. Campeã do Ironman Australia em 2011, Asia-Pacífico em 2012 e Ironman Europa em 2011/2012, essa sueca suíça tem desempenho de uma verdadeira mulher fantástica. Segundo lugar no mundial de Ironman dos anos de 2010 e 2012, Xena também competiu em um Pro Team de ciclismo antes do triathlon, o que lhe aferiu um pedal muito forte sempre presente em todas as suas provas.

Caroline Steffen

Ana Lídia Borba – Eu sou suspeito a falar dessa atleta pois além de acompanhar diretamente o dia-a-dia dos treinamentos dela através das redes sociais, eu sou praticamente um fã dela devido a toda a história de superação dessa guerreira e a boa vontade com a qual sempre tratou o pessoal na web. Vinda da natação (competiu federada de 1993 a 2003), Ana Lídia começou a correr e a pedalar por influência de professores da academia que frequentava e pelo chefe, que era ciclista. Em 2004 ela comprou sua primeira bicicleta e não demorou muito para cair na sua primeira prova de Triathlon, competindo no Sprint e no Olímpico por um certo tempo até participar do primeiro longo. Foi para o primeiro mundial de 70.3, levou a caneca logo na primeira participação e daí pra frente foi só sucesso na carreira profissional como triatleta. Muitos bons resultados vieram ocorrendo na carreira dessa grande atleta mas acredito que uma das mais especiais tenha sido o quinto lugar no Ironman Brasil com um final de prova espetacular, digna de uma verdadeira IronWoman. Mesmo depois de um acidente gravíssimo que resultou em um mês de UTI, 4 meses de hospital, 2 meses de cama e 3 meses de cadeira de roda, essa guerreira deu a volta por cima e aliando os treinos com as fisioterapias conseguiu voltar a um condicionamento excepcional e hoje disputa na ponta todas as competições que participa. Um verdadeiro orgulho para o esporte brasileiro. 

Ana Lídia Borba

Carla Moreno – A Carla é uma das triatletas mais importantes do cenário nacional. Sua carreira teve início em 1996 na categoria amadora e surpreendeu com um 4º lugar no Triathlon Internacional de Santos, no mesmo ano conquistou o Triathlon Geral Amador na Áustria e terminou o ano como Campeã do Troféu Brasil Amadora. Como profissional tem como melhores resultados o Hepta no Troféu Brasil, o tetra no Triathlon Internacional de Santos e a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg, no Canadá em 1999. Carla Moreno também representou o Brasil nos jogos Olímpicos de Sydney em 2000 e nas Olimpíadas de Athenas em 2004. Uma atleta de muita garra e força, digna das cores da nossa bandeira.

Carla Moreno

Vários outros nomes poderiam ser incluídos nessa lista assim como na lista dos atletas masculinos, porém conversando com o pessoal resolvemos fazer um breve relato dessas que para nós são as nossas atletas preferidas em atividade. Temos muitos talentos do Triathlon para se inspirar seja nacional ou internacionalmente, isso prova que o nosso esporte está mais vivo do que nunca. Se conseguirmos aliar a inspiração nesses grandes nomes com a transpiração dos nossos treinos diários, temos muita chance de um dia estar nesse hall da fama do triathlon pois o nosso esporte além de muita dedicação vive de superação e incrível vontade de vencer. O NadaPedalaCorre precisa de atletas dispostos a levantar a bandeira e correr atrás dos seus sonhos, basta acreditar.

Se você quiser dar uma olhada na lista dos atletas masculinos, é ó clicar AQUI.

Bons treinos!

Andre Raittz