O Circuito de Corridas da Caixa chega ao seu décimo ano e nesse final de semana estivemos lá na Cândido de Abreu para comemorar essa festa junto com o pessoal.

Essa prova é muito especial pra mim pois foi nesse evento que eu voltei a competir no ano passado após muitos anos de pausa, então fiz uma super questão de participar esse ano mesmo não estando tão em forma. Por não estar conseguindo treinar direito optei por acompanhar uma amiga em busca do RP dela e foi super divertido, mas falamos sobre isso mais além, vamos falar primeiro da prova.

A “prova da Caixa” é sempre muito esperada por todos os corredores da capital paranaense pois além do percurso ser bem técnico (com muitas subidas e curvas) a organização é sempre de primeira e a estrutura oferecida aos corredores é sempre diferenciada… Infelizmente esse ano deixou um pouco a desejar. Primeiro o local de retirada do kit estava errado no site (na web estava Shopping Palladium e na verdade era no Shopping Barigui), ocasionando muito transtorno pois os dois locais são razoavelmente longe um do outro. Após esse transtorno a hora da largada também foi trocado na véspera, mudando um pouco a logística.

A previsão de chuva e o tempo feio afastou um pouco os corredores na manhã fria que rolou no domingo (29) porém assim que a buzina tocou deu pra sentir novamente a satisfação de correr esse circuito, muito bem sinalizada e com bastante pessoal indicando a direções e motivando o pessoal os 5 km da Caixa passam super rápido e sempre fica aquela vontade de correr mais.

Tentamos estabelecer o novo record pessoal da Júlia, porém pelas muitas subidas da prova o ritmo caiu um pouco e perdemos essa por 8 segundos! No final das contas foi uma experiência super legal, comemorar esse ano de volta as competições ajudando alguém a se superar foi divertidíssimo pois pude correr mais tranquilo e curtir cada passada… Parabéns para a Júlia, que nunca havia feito 5k com tanta subida e atrasou apenas 8 segundos do melhor record mundial dela nos 5k! Foi super legal fazer parte dessa história.

Sobre a prova:

PONTOS ALTOS – Percurso, presença da elite, kit de qualidade.

PONTOS BAIXOS – Desorganização pré-prova.

NOTA – 8,5

Andre Raittz

 

Lembrando que as opiniões acima são de única e exclusiva responsabilidade do colaborador, podendo não representar uma nota oficial do Vida de Triatleta. Para entrar em contato com o autor, use o link abaixo.

TARJA DE APOIO DIARIO NEW