Planilha 100%, treino no ritmo programado, semana redonda. Nem sempre a programação sai como a gente imagina. Digo isso por experiência própria e recente!

Meu aniversário me deu um prejuízo de uma semana sem treinos. Eu já estou em um ritmo diferenciado pois estou dando prioridade para a corrida, visto que a Maratona do Rio de Janeiro esta chegando. Ciclismo virou figurante. Eu não sei se com vocês acontece, mas quando um dia não sai o treino, no segundo dia também não, aí parece uma bola de neve que quando você vê já fazem três ou quatro dias que você não treina, que a alimentação saiu da linha e que a rotina foi atropelada por outras prioridades ou até mesmo pelo cansaço e falta de motivação. Quem nunca?

Essa semana que eu sofri isso na pele, me incentivou a dividir  essa angústia com vocês. Quem sabe vocês também passam por isso e são tomados pelo sentimento de culpa, arrependimento e sofrem com a autopunição.

Pois bem, precisamos unir forças para isso não nos sobrecarregar. Não somos super-heróis, mas também não podemos virar Garfield revezando o sofá com a lasanha, no meu caso com os doces mesmo! Rsrs  Cabe a nós e a nossa força de vontade conseguir reverter o quadro o quanto antes.

Algumas estratégias ajudam, eu por exemplo fiquei a semana inteira sem falar com o meu técnico, se eu tivesse pegado o telefone e ligado ele iria readaptar a minha planilha, assim fica bem mais fácil você voltar a rotina correndo 8km confortável do que os 15km com tiro programados na planilha, certo?

Acredito que não é só o meu carro que é um armário, mas que os nossos carros continuem sendo um verdadeiro nadapedalacorre, que sempre estejamos prontos para adaptar o treino. Não vai conseguir ir nadar na hora do almoço? Tenha sempre uma muda de roupa de corrida que é mais fácil correr pelo menos 30’ e não perder o dia.

O mesmo para a alimentação! Saiu da linha e não consegue voltar? O que não faltam são marcas de alimentação saudável e balanceada que você compra kits, com sucos, lanches e até mesmo refeição completa, uma ótima estratégia para voltar à linha.

O importante é a gente não se acomodar, ser mais forte que a nossa maior desculpa. Experiência própria, convivo com isso e sei o quanto precisamos sermos fortes para manter uma disciplina, rodeados de tantas coisas contra. Mas o nosso amor pelo esporte, a nossa endorfina e o prazer que essa vida nos proporciona não tem preço. Certo?

Luca Glaser

Lembrando que as opiniões acima são de única e exclusiva responsabilidade do colaborador, podendo não representar uma nota oficial do Vida de Triatleta. Para entrar em contato com o autor, use o link abaixo.