Dezembro é um mês delicado. Último mês de 2013. Último mês antes de iniciar o ano de 2014. Hora de rever o ano passado e planejar o ano que irá começar.

Do ano que passou nada temos á fazer, a não ser comemorar e valorizar as nossas conquistas, relembrar e aprender com os erros e pensar em como evoluir do ponto que estamos. Para 2014, não necessariamente precisamos ter grandes planos, projetos impossíveis, mas desafios, metas e objetivos farão que em dezembro do ano que vem nossa retrospectiva seja ainda melhor que a deste ano e que possamos claramente ver que fizemos algo.

Isso na vida de um triatleta é ainda mais relevante. Rever as provas que competiu, qual gostou, qual não, os melhores treinos, o tempos batidos, a evolução na natação, o melhor pace de corrida do ano, ou até mesmo a primeira prova de triathlon, ou no meu caso o primeiro Ironman. Anote. Grave. Documente. Eu  já tive diversas agendas de treinamento, colocava todos os treinos , peso, prova, rever isso é ótimo, acompanhar a evolução é comprovar que tudo vale a pena e que tudo esta ao nosso alcance. Mas também é importante não se prender ao passado, 2013 esta prestes a acabar. Bacana, você fez uma prova de triathlon (meta estipulada na virada de 2012/2013) e agora? Como fazer o seu ano de 2014 ser mais especial que o ano do seu primeiro triathlon?

Eu penso em como fazer 2014 um ano mais mágico que o ano em  que fiz o meu primeiro Ironman e ainda o Campeonato Mundial do Hawaii? Difícil.

Para 2014 eu quero continuar me conhecendo, seja em prova de Ironman ou Meio Ironman ou quem sabe alguma outra modalidade como um X-terra? Com o meu calendário ainda indefinido penso em 2014 como um ano de nova disciplina, quero mudar minha alimentação e ajustar a minha rotina com treinos, levantar cedo (frequentemente), seguir a planilha a risca, performance? Penso, lógico. Levantando as minhas fraquezas, elas serão transformadas em foco, alimentação, constância nos treinos de ciclismo e tiros nos treinos de corrida.  A minha visão é essa, parar em dezembro, fazer a famosa análise SWOT  do marketing (levantar os pontos fracos, os pontos fortes, ameaças e oportunidades) e aí estar pronta para viver mais um ano intenso, colhendo frutos da nossa dedicação. Queira mais, supere-se, e se você ainda não é uma triatleta ou uma simples atleta, te convido a se desafiar para 2014, inscreva-se em uma corrida de rua, enfrente o mar vença o seu medo e inscreva-se em uma travessia, saia do spinning e vá da sua casa pedalando até o parque mais próximo e encoraje-se faça um triathlon!

Aproveite o seu último mês do ano e os últimos dias antes do ano novo!

Luca Glaser

Lembrando que as opiniões acima são de única e exclusiva responsabilidade do colaborador, podendo não representar uma nota oficial do Vida de Triatleta. Para entrar em contato com o autor, use o link abaixo.