Empolgado com o campeonato mundial de triathlon X-Terra, que aconteceu recentemente na ilha de Maiu, Hawaii, vou escrever para vocês sobre como poder usar a mountain bike durante os treinos, em que momento da sua periodização ela pode (e na minha opinião deve) ser usada, e algumas dicas úteis para não passar aperto nas trilhas!

Quem acompanha esse tipo de triathlon, o cross triathlon, já viu que grandes nomes do triathlon mundial participam dessas provas. Alguns nomes como Olivier Marceau, Brent McMahon, Sebastian Kienle, Eneko Llanos, Alexandre Manzan… A lista se estende contando até com atletas olímpicos!!!

Porém, para participar de uma prova desse tipo, não basta ter uma mtb e resolver usá-la no final de semana da prova. Tem que treinar com ela e esses treinos irão ajudar bastante nas provas road tradicionais. Os treinos na estrada de chão e nas trilhas nunca são iguais! Se chover de um dia para o outro, passar um caminhão muito pesado, jipes ou motos pela trilha, isso altera o terreno, fazendo com que as condições do terreno mudem e o que antes estava fácil fique difícil e o que estava difícil se torne impedalavel. Pedalar de mtb exige muita técnica do ciclista que só vai ser adquirida nessa modalidade. Essa técnica ajuda a ganhar eficiência na forma de aplicar a força nos pedais. Após alguns treinos de mtb, pegar um speed fica fácil. Certamente você vera a diferença na sua performance na estrada.

O melhor momento de usar a sua mtb é quando se esta em um período de base de treinamentos, com volumes longos. A mtb se torna uma alternativa agradável para aqueles treinos de 120km que você não agüenta mais ver a mesma paisagem. Porem vale lembrar que pode ser usada uma “conversão” de kilometragem quando comparamos speed com mtb. Pode-se dizer que 1 km rodado de mtb equivale a 2 km de speed. Então não esqueça de fazer essa conversão. Eu particularmente gosto de fazer ao menos 01 treino por semana de mtb. Me divirto muito andando por estradas de chão e trilhas, alem de ser menos perigoso que andar nas estradas convencionais.

Quando você for fazer seu treino de mtb, vale a pena observar essas dicas:

– SEMPRE use capacete: nunca sabemos quando vai acontecer uma queda.

– Ande na sua mão: não vai ser nada agradável andar na contra-mão e dar de frente com um carro.

– Leve um kit de reparos rápidos: é relativamente comum ter problemas com a bike nas trilhas. Então vale a pena ter sempre um canivete de chaves, sacador de corrente e kit de remendo de pneu.

– Óleo para corrente: para os pedais mais longos, vale a pena levar um pequeno vidro de óleo lubrificante, pois a poeira (ou a lama) secam a corrente. Isso causa um desgaste prematuro do material, alem de a chance de estourar a corrente aumentar significativamente.

– Leve hidratação extra: faz muito calor no meio do mato. Muito mesmo. Cuide para não sofrer com a desidratação. Valeu apena sempre ter um pouco de dinheiro, você vai passar par alguns bares onde pode tomar um refrigerante, encher a sua garrafinha de água, quem sabe comer um rollmops e tomar um rabo de galo (essa é só para os corajosos).

Essas dicas garantiram a você um bom treino, diferente do que estamos acostumados a fazer na estrada, alem de ajudar na melhoria da performance e técnica. E quem sabe você não gosta dessa brincadeira e resolve participar de um Cross Triathlon?

Abraço e bons treinos a todos!

Rafael Scuissiatto

Lembrando que as opiniões acima são de única e exclusiva responsabilidade do colaborador, podendo não representar uma nota oficial do Vida de Triatleta. Para entrar em contato com o autor, use o link abaixo.