Esquenta Panturrilha – Etapa Meia Maratona

Como eu tenho contado para todo mundo aqui do blog nos últimos dias, tive um problema bem chato semana passada durante um treino de transição e desde então tanto o meu condicionamento quanto o meu astral tem caído drasticamente. Foram repetidas micro lesões chatas atrapalhando a minha vida e isso tem me torrado muito a paciência, visto que eu sou um cara que sempre leva muito a sério as coisas no geral e principalmente o meu treinamento.

Por despreparo ou falta de sensibilidade do médico que me atendeu, tive 7 dias terríveis desde quinta-feira passada pois não sabia ao certo o que estava acontecendo comigo. Segundo o figura eu tive uma “pequena lesão no ligamento da coluna” e nada mais, nenhuma informação para que eu pudesse ter mais tranquilidade sobre o meu tratamento, isso acarretou em um nervosismo fora do comum e acabou me deixando assustado, transformando a minha primeira meia (que vai rolar domingo, dia 9) em um pesadelo (literalmente, tenho sonhado com a prova constantemente e acordo sempre assustado, pois algo ruim sempre me acontece e é sempre ligado a essa tal “lesão” que eu tive). Eu estava muito bem fisicamente e esses 7 dias de atestado me deixaram muito inseguro, foi aí que eu decidi levantar, sacudir a poeira e ir correr o Esquenta já que a inscrição já estava paga mesmo e eu não tinha nada a perder. Pensei comigo: Vou lá, se eu correr esses 5k sem dor é um bom sinal que domingo eu vou evoluir bem e posso ir mais confiante, se eu tiver que parar por dor, é melhor que seja nos 5k. E fui!

Meio inseguro, confesso, cheguei ao local do evento e já tive uma grata surpresa. Com diversas tendas, o Esquenta era super bem organizado e tudo funcionava razoavelmente bem para uma primeira edição que apesar do frio contava com um número interessante de participantes. A infra estrutura era super bacana, não perde para muita prova por aí que se diz “tradicional” e tudo caminhava muito bem. Larguei na primeira onda (as 19h) que tinha mais ou menos umas 50 ou 70 pessoas. Atrás da bike eu, João e mais dois corredores do 10k já colocamos um ritmo de 3:40min/km para aquecer do forte frio que fazia em Curitiba (e principalmente naquele parque que é um gelo!). Lá pelo primeiro km lembrei que não estava ali competindo muito menos tentando fazer tempo então tirei o pé para me concentrar somente nas minhas costas/pescoço e tentar prever como que o meu corpo ia se comportar na meia de domingo, mantivemos um ritmo de 4:30min/km mais ou menos e seguimos assim até o final. O filho do João nos falou que eramos eu e ele respectivamente o segundo e o terceiro colocados geral dos 5k daquela largada, porém eu não tenho a mínima ideia se a informação confere rsrs. O que eu sei é que o meu Garmin marcou 00:24:32 para os 5k, tempo alto mas bem interessante para mim que vinha de lesão, assustado e morrendo de medo de sentir alguma coisa.

Medalha + Número do primeiro Esquenta Panturrilha.

Medalha + Número do primeiro Esquenta Panturrilha.

Sai do parque barigui muito feliz por estar bem. Senti as pernas pesadas e o pulmão não estava nos trinques como a uma semana atrás porém fiquei muito mais confiante e o evento conseguiu levantar o meu astral para domingo. O evento serviu para conhecer algumas pessoas super legais também e em breve vamos ter uns posts com muito mais informações técnicas para aqueles que gostam de números (tipo eu rsrs). Aproveitar o espaço para agradecer a receptividade do pessoal da AVA Nutrition e dizer que em breve estaremos por lá! rsrs

Que venha a Meia!! Bons treinos!!

Andre Raittz

TARJA DE APOIO DIARIO NEW