Então vamos lá.

Como eu tinha dito no post anterior, comecei meu treinamento pela corrida, mas não deixei bem claro como. Nesse post vou contar como desenvolvi a minha corrida até hoje e como vai se dar o desenvolvimento do Triathlon daqui pra frente. Além do meu grande amigo Biel (citado no post anterior) que já estava correndo com uma facilidade impressionante, cada vez mais baixando seus tempos como se não existisse dificuldade alguma em fazer aquilo (a última vez que corremos uma prova juntos, o Gabriel fez 5k abaixo dos 19 minutos) eu podia contar com a ajuda de um outro amigo e um dos personagens principais da minha história na corrida, João Mello.

João trabalha no prédio em que eu moro e desde o primeiro dia em que eu me ofereci para correr junto com ele, teve paciência de me esperar quando eu não conseguia correr mais de 1km, de me contar seus segredos e foi companheiro 3x por semana, 8km por treino, durante longos meses. A minha primeira base na corrida se deu assim, avançando alguns metros por semana, com paciência, até conseguir fechar os 5k sem caminhar (lembro como se fosse hoje, esse dia foi de uma emoção ímpar). Assim que os 5km começaram a ficar tranquilos eu e João procurávamos desafios maiores (João corre a 12 anos, porém sempre o mesmo trajeto e nunca havia participado de uma prova até então), começamos a fazer planilhas de internet/revistas. Planilhas de 10k, planilhas de 5k, de 6k, de velocidade, independente de que planilha era, estávamos fazendo e se divertindo. Com o passar do tempo fomos nos adaptando com o estilo dos treinamentos e tudo começou a fluir com mais naturalidade, não é o certo mas quando a grana é curta para se contar com uma assessoria, é o jeito.

Comecei/voltei a treinar em Setembro de 2012 e dessa data até dia 7 de dezembro havia participado de 6 provas (sendo 5 provas de pedestrianismo e 1 prova de ciclismo). Muita água já passou embaixo dessa ponte, os 00:29:32 feitos no Circuito da Caixa já viraram 00:22:40 no último simuladão, os passeios de bike de sábado na BR viraram 100k no Audax Floripa 2012 e o corpo que antes era oscilante hoje está estabilizado e se fortificando cada vez mais. Já não sinto mais a fraqueza que a boemia me impunha porém os anos de fumante ainda machucam meu pulmão as vezes, mas isso é papo pra outro post.

Da esquerda para a direita: Marcos Mouse Dalla'Costa, Andre Raittz, Biel Carpenter

Da esquerda para a direita: Marcos Mouse Dalla’Costa, Andre Raittz, Biel Carpenter (foto: Karol Fagundes/VIVO ESPORTES)

Como está se dando a iniciação do meu treinamento no Triathlon:

Após decidir que entraria para esse universo, precisei me preparar. Quem pratica Triathlon sabe que esse não é um esporte barato (principalmente quando se está em uma cidade como Curitiba) e a minha reserva financeira era só o que eu tinha conseguido com a venda da minha câmera e de uns caraminguás guardados nos últimos meses. Como eu não precisei fazer um investimento em bicicletas por hora (acredito ser o item mais caro da lista dos investimentos para quem quer começar no esporte) minha vida facilitou um pouco, eu precisaria achar um lugar para poder nadar, fazer um reforço de musculação visto que eu sou razoavelmente magro para a minha altura (66kgs para 1.78m, ótimo para um corredor, ruim para um nadador ou contrarrelogista por exemplo) e unir isso tudo com o auxílio de um treinador, para que pudesse desenvolver minha natação (no caso, aprender a nadar) o mais rápido possível e elevar a minha corrida e do meu ciclismo até um nível competitivo.

Após muita procura o ultramaratonista Raphael Bonatto me ligou na manhã do dia 8 de março para me oferecer uma oportunidade e me fazer um convite: Treinar com a equipe de Triathlon de uma grande academia aqui da cidade e de quebra ter o Rafael Scuissiatto como treinador (Quarto colocado no Campeonato Mundial de X-Terra, Tri-Campeão Brasileiro 1999 , 2001, 2003, Tri-Campeão Geral Sesc Triathlon de Caioba 2005,2006,2007, 4x Campeão do Trofeu Brasil, Campeão X-Terra Brasil 2006) assim como ter a ajuda do grande triatleta e professor Márcio Prado (árbitro e técnico de triatlhon homologado pela CBTri / FPTri / Fetrisc). Acredito que não preciso contar aqui qual foi a minha decisão, de bate pronto aceitei e hoje faço parte dessa grande equipe com muito orgulho.

Os treinos ainda estão sendo decididos, mas assim que a rotina for se solidificando eu vou escrevendo tudo aqui. A princípio, o que não vai mudar é o fato de eu nadar de 3 a 5x por semana, com o nadador e professor Matheus Soares para tentar entrar em forma o quanto antes. A partir de domingo (24/03) acredito que a gente já saiba os treinos da próxima semana, mas provavelmente será 3 treinos de cada modalidade (Natação, Ciclismo e Corrida) divididos em 6 dias na semana.

Para ficar mais fácil para quem está acompanhando, vou desenvolver uma forma de postar os “Resumos da Semana“, ilustrando como foram os treinos no geral acompanhados de alguns posts específicos caso algo importante aconteça e/ou chame a atenção.

Por hora é isso, gostaria de agradecer a todos que mandaram mensagens de apoio tanto aqui como no Facebook, via sms, e-mail e pessoalmente. O suporte de vocês é muito importante. Muito obrigado.

TARJA DE APOIO DIARIO NEW