Como em tudo na vida precisamos ter um espelho, uma referência para que o nosso trabalho fique bem fundamentado e tenha um norte, tenha uma meta. No esporte não é diferente.

Como um triatleta amador, eu também tenho diversos ídolos no esporte que me inspiram a dar o máximo em cada treino, que demonstram a cada competição que é possível chegar lá e que os limites do corpo estão muito mais na cabeça do que no resto. Resolvi escrever um post para falar um pouco dos principais atletas que eu gosto de assistir correndo, que eu gosto de acompanhar, para que possamos conhecer um pouco mais da carreira dos triatletas que estão por ai atropelando os records e elevando o nome do esporte a um patamar cada vez mais alto e sólido.

Admiro um triatleta pela sua capacidade de levar o corpo ao limite e ultrapassá-lo, pela disciplina com que todos os atletas de alta performance tem (e precisam ter) para gerenciar seus treinos e desenvolver o máximo em cada modalidade para chegar voando no dia da prova. Aqui estão alguns dos atletas que eu acompanho semanalmente, junto com eles vai uma foto de cada um contendo um link para o seu site oficial caso você queira mais informações sobre. Vamos lá:

Javier Gomez – Um dos atletas mais badalados do triathlon olímpico, esse espanhol acumula títulos e exibições incríveis pelas competições que participa. Com 30 anos de idade suas principais conquistas foram as vitórias no Campeonato Mundial de 2008 e 2010 junto com o 4º lugar nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e a prata nas Olimpíadas de Londres 2012. Junto com os irmãos Brownlee, é um dos principais nomes para 2013 nas modalidades mais rápidas.

Javier Gomez Noya

Alistair Brownlee – Atual campeão olímpico, Alistar é um jovem multi-campeão. Seus números são impressionantes assim como as suas performances nos 3 esportes. Suas principais conquistas são o ouro nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, assim como o Campeonato Mundial de Triathlon dos anos de 2009 e 2011. Com apenas 23 anos, Alistar coleciona títulos no Junior e também em modalidades como o Cross-Country e o Duathlon. Com absoluta certeza, se Alistar está na linha de largada, a competição tem tudo pra ser de tirar o fôlego.

Alistair Brownlee

Craig Alexander – Sou fã desse cara a muito tempo. Na minha opinião o melhor atleta de long distance que eu já vi correr, Crowie é Tri Campeão Mundial de IronMan no Hawaii (2008, 2009, 2011) e Bi Campeão Mundial do IronMan 70.3 no Texas (2006 e 2011) e detém o record até hoje de uma prova 140.6 em Kona, com o tempo de 08:03:56. O mais velho vencedor de um campeonato mundial de Ironman (Crowie venceu a prova de 2011 carregando incríveis 38 anos de idade) conhecido por alguns atletas como Terminator, carrega sempre a mesma expressão por baixo de seus óculos escuros, um semblante sério e sem expressões, parecendo assim ser imbatível.

Craig Alexander

Marino Vanhoenacker – Um IronMan belga de 36 anos, Marino “BINK” Vanhoenacker como é chamado no triathlon, provou ser um atleta de muita força quando quebrou o record mundial em provas Ironman cumprindo a distância em 7h 45min e 58seg no dia 3 de Julho de 2011, superando o seu compatriota Luc Van Lierde que havia cravado 7h 50min 27seg em 1997. Nutricionista por formação, Bink é muito consistente nas provas em que participa, já tendo saído vencedor em 9 edições Ironman e sempre se mantendo nas primeiras colocações das competições em que participa. Hoje ele alia o trabalho para o exército Belga junto com a rotina como triatleta profissional.

Marino Vanhoenacker

Andreas Raelert – Assim como na distância olímpica temos o exemplo dos irmãos Brownlee fazendo disputas em alto nível, nas longas distancias também temos dois irmãos disputando posições, nesse caso os irmãos Raelert. Nesse post vamos falar somente de Andreas que assim como o irmão é um atleta alemão de muita resistência e eficiência nas três modalidades, mostrando isso ao participar pela primeira vez de uma prova de longa distância em 2008 e já cravar o record da prova (o Ironman Arizona, no caso). Além de muito resistente Andreas é um atleta rápido, tendo inclusive batido o record de Bink na distância de 140.6 fazendo a prova em 7h 41min 33seg (porém por não se tratar de uma competição oficial Ironman, o tempo de Marino Vanhoenacker continua sendo oficializado como o mais rápido). Particularmente gosto muito de acompanhar as provas de Realert, um atleta que nunca desiste e busca cada km com muita dedicação, até o final da prova.

Andreas Raelert

Chris McCormack – Conhecido pelas ácidas entrevistas coletivas, Macca é um triatleta australiano multi-campeão. Com inúmeras vitórias ao redor do mundo, tanto nas médias quanto nas longas distâncias, esse cara é o que pode-se chamar de um atleta de personalidade. Conhecido por falar o que pensa, Macca já provou no triathlon que tem potencial para estar entre os melhores atletas do mundo vencendo por 2 vezes o campeonato mundial de Ironman em Kona além de um campeonato mundial e o título da ITU em 1997. Sempre que vejo o nome dele no start list tenho uma certeza, pelo menos essa competição vai ser animada. rsrs. Grande Atleta, multi-campeão desde a época de juniores.

Chris McCormack

Manocchio – Não poderia deixar de por pelo menos um brasileiro nessa lista, pois acredito que mesmo não tendo uma tradição internacional no esporte ou números tão expressivos nos campeonatos mundiais, os brasileiros já são guerreiros somente pelo fato de persistir em um esporte que se apresenta tão órfão do governo e que implica em um gasto tão grande para nós (visto que as moedas estrangeiras estão cada vez mais valorizadas e os equipamentos cada vez mais caros). Guilherme Manocchio, ou Gui como o pessoal aqui de Curitiba costuma chamá-lo, é um triatleta de alta performance que tem peito, perna e coração para enfrentar qualquer gringo. Recordista brasileiro de Ironman com 8h 17min e 20seg, Manocchio coleciona várias e diversas conquistas em território nacional e internacional, sendo campeão brasileiro de longa distância por 5 vezes e campeão do Ironman Pucón 70.3 em 2012 por exemplo. Participando de competições de Triathlon desde os 12 anos, esse jovem atleta  é um grande exemplo tanto para quem está começando quanto para quem já é experiente no mundo do nadapedalacorre. Confesso que já tive a oportunidade de acompanhar os treinos de corrida da equipe do Gui pois na quarta feira treinamos no mesmo lugar e inevitavelmente nos cruzamos pelo parque barigui, toda vez que isso acontece trago pra casa uma grande inspiração para continuar dando o meu máximo, a facilidade e a velocidade com que esse cara corre é brincadeira… Espero um dia chegar lá. 

Guilherme Manocchio

Acredito que esses são alguns dos atletas em quem eu me inspiro para continuar treinando e me esforçando cada vez mais, referências sempre são muito importantes e acredito que ter uma lista de ídolos de qualidade é muito importante. Poderíamos facilmente completar essa lista com nomes como o de Pete Jacobs, Andy Potts, Chris Lieto, Faris Al-Sultan, Eneko Llanos, Chicão, Sclebin, Reinaldo Colucci, Fabio Carvalho, Ciro Violin por exemplo, mas esses nomes vão aparecer em breve na nova categoria do blog chamada PERFIL, aonde vamos falar sobre um atleta em específico, contando sua história, conquistas e tudo mais. Como deu pra perceber, esse post contou apenas com atletas do sexo masculino, mas isso não significa que eu não admire AS atletas de triathlon também. Semana que vem vai ser a vez delas, vou listar quais são as mulheres que eu mais gosto de ver correr e mostrar que elas podem ser tão duras quanto muito marmanjo por ai.

Bons treinos.

Andre Raittz.