Nós atletas de resistência temos uma rotina muito dura, isso não é segredo para ninguém. Treinamos todos os dias, organizamos nossa rotina, nossos finais de semana, nossas férias quase que sempre em função do esporte que amamos. Enquanto estamos empolgados isso não soa nunca como um peso ou uma obrigação e sim mais como um movimento interno super natural, isso está muito enraizado em nós mas quando os resultados começam a não vir como o esperado, os treinos não rendem como gostaríamos, essa intensidade toda acaba mexendo de alguma forma. É aí que precisamos encontrar uma forma de voltar a estar bem, voltar a se divertir e fazer tudo ter aquela sensação gostosa das primeiras provas, afinal, estamos nessa acima de tudo para se divertir (nem que seja fazendo muita força).

Uma das formas mais divertidas de fazer isso é estando junto dos seus amigos unindo o esporte que amamos com algo gostoso e leve. A maioria das pessoas que entra para o esporte depois de uma certa idade descobre um novo círculo de amizades, conhece pessoas novas e reparte muita coisa com elas, isso é um dos fatores extremamente positivos que influenciam a forma como enxergamos esse lance do sacrifício, da dedicação, do treinamento, afinal, estar entre pessoas legais é ótimo em qualquer situação. Além da inclusão desse tipo de prova nas franquias IRONMAN em 2016, uma das novidades para os próximos jogos olímpicos é a inclusão do Team Relay na modalidade do Triathlon e é sobre isso que essa matéria vem tratar: SE VAI TER REVEZAMENTO ATÉ NAS OLIMPÍADAS, PORQUE EU AINDA NÃO FAÇO?

Para quem não conhece, o Team Relay trata-se de um revezamento frenético entre atletas do mesmo país que cumprem as 3 modalidades do Triahtlon em distâncias bem reduzidas, um passa para o outro e o tempo acumulado é o que vale. É uma prova absolutamente incrível de se assistir porque os resultados mudam frequentemente e o ritmo é alucinante porque cada atleta pode dar 120% da sua capacidade por se tratar de distâncias menores. Dá só uma olhada no vídeo oficial da ITU:

Infelizmente aqui no Brasil as modalidades de revezamento não tem muita tradição, talvez (no triathlon) pela apresentação dada pelas organizadoras de prova que enfocam o desafio quase como quem diz “Se você não consegue fazer os 3 juntos, arrume dois amigos e venham se divertir”. Mas isso precisa mudar. O nosso esporte nos faz muito bem e podemos usar dele para recarregar as energias também, modalidades de revezamento podem ser ótimas oportunidades para reunir os amigos, viajar sem muita pretensão de resultado com a cabeça leve para competir, tirar um final de semana para andar sem o GPS, somente aproveitando a vibe do momento com as pessoas que você gosta. Isso sim pode ser uma boa!

Mountain Do - Logo Quadrada CorelNão é atoa que provas com um “lifestyle” diferente estão nessa a bastante tempo e são um sucesso entre os seus participantes. Provas como o Mountain Do Lagoa da Conceição, que acontece todos os anos em Florianópolis e junta milhares de corredores, são aguardadas por muita gente por se tratar de um evento super divertido aonde os corredores compartilham momentos, se divertem, correm e ainda participam de uma super festa. Pra quem não conhece trata-se de uma prova de revezamento de 65 a 75km (depende do ano) aonde podem participar Duplas, Quartetos ou Octetos. Porque não, né?

Cuidar com mais carinho das modalidades de revezamento pode ser uma ótima opção para aqueles dias aonde a gente só quer se divertir, aonde quer competir mas pra tirar sarro do amigo, pra aproveitar o momento e realmente aproveitar o esporte da forma inclusiva e divertida que ele se apresenta pois somos todos, no final das contas, amadores em busca do que nos faz feliz. Que tal pensar com carinho nesse lance de ser leve? =)