XTERRA Night Run - Ilha Comprida
OrganizaçãoSegurançaÁreas para CorredoresStaffs e Marcações
Visual
8.7Trail Running
Organização9.9
Percurso7.4
Segurança9.4
Visual7.6
Kit8.1
Valor10
Votação do Leitor 2 Votos
8.5

Além do Tri a Night Run também sacudiu a noite de Ilha Comprida no último dia 09/04, reunindo corredores de todas as idades e velocidades. Estivemos presentes tanto nos 8,5km quanto nos 23,5km e vamos contar um pouco da nossa experiência nessa prova!

Chegamos em Ilha Comprida por volta das 14:30h para curtir um pouco da organização da prova antes da nossa largada, é surpreendente a organização e a estrutura que o Xterra oferece aos atletas durante os três dias de evento. Ao chegar na Arena montada pela franquia diversas áreas super bem organizadas oferecem muita facilidade para quem está participando, a tenda de retirada de kits é grande e cheia de staffs o que tornam esse processo ridiculamente rápido e prático. Tendas de Guarda Volume, Massagem e expo também dividem o espaço com os atletas que já largaram e os que vão largar nas próximas modalidades (o evento de Ilha Comprida contou com Triathlon, MTB Contra Relógio, MTB Sport, MTB Pro, Night Run e SUP). Estrutura gringa para um evento com uma super cara de Brasil. Impressionante.

Comemos alguma coisa por ali e nos organizamos para a largada, um clima MUITO quente e abafado dava o ar da graça e muita gente já usava e abusava da hidratação para garantir que o radiador não ferveria antes da hora. A ideia era largar tranquilo e curtir a festa, porém as más influências (vide Cid Araújo, nosso novo colunista) acabaram me influenciando a ligar o modo “competition” e focar na saída já. Após a tradicional foto do X o locutor faz a regressiva e a buzina toca, hora de trabalhar.

Saímos forte rumo a parte off-road de Ilha Comprida abaixo de 4’/km e o corpo respondia razoavelmente bem, um percurso MUITO bem marcado e com muitos staffs nos dava tranquilidade para seguir forte e segurança o suficiente para não precisar pensar muito. Era só fazer força e seguir em frente.

Ao entrar na parte de terra, os postes sumiram e o breu tomou conta da prova. Cheguei a pensar que seria complicado me orientar porém de forma impressionante novamente as marcações e os staffs chamaram a atenção, cada placa de distância tinha brilhos, piscas e sinalizadores e os staffs no meio do breu além de orientação distribuíam palavras de incentivo. Muito legal.

Seguimos por uma área de estrada de terra que tinha alguns buracos, como nós aqui do Paraná não estamos muito acostumados com essa cor mais clara do piso ficava difícil identificar os buracos e 3 torções de tornozelo acabaram me tirando do bolo em que eu queria me manter. Mas segui para completar o percurso que ainda reservava muitas coisas legais para os corredores.

Ao sair da terra entramos na reta final da prova que era composta por alguns quilômetros na praia, o areião se mostrou muito mais difícil do que o esperado porém o visual incrível gerado pelas lanternas do pessoal vindo atrás recompensava todo o esforço, a praia foi iluminada por uma multidão de corredores que acordou Ilha Comprida e balançou o litoral paulista! Uma prova super rápida, excelente para quem quiser fazer parciais rápidas e testar a sua velocidade na trilha, a noite, em um calor TENSO! Excelente para os amantes da lama!

531573

O Areião segurou todo mundo mas deu um brilho a mais para a prova rápida de Ilha Comprida

 

O próximo Race Report vai ser do Cid Araújo falando sobre os 23,5km, prova que testou a orientação e também a velocidade da galera na mesma largada. De minha parte é só. Não vejo a hora da próxima etapa: Ilha Bela!

Nos vemos nas trilhas!

Andre Raittz