Review: Adidas Energy Boost
Revolução no quesito AmortecimentoConfortoEstilo
Preço
81%Valor Total
Funcionalidade77%
Durabilidade73%
Inovação93%
Conforto92%
Custo-Benefício71%
Votação do Leitor 7 Votos
75%

A nova tecnologia Boost  da Adidas tem chamado muito a atenção dos corredores em todo o mundo, principalmente por estar sendo definida como “a revolução em running” e por estar usando o slogan “a corrida nunca mais será a mesma”. Decidimos testar o Energy Boost e os resultados são realmente impressionantes.

A maioria dos tênis fabricados hoje usam um material de amortecimento em camadas chamado EVA (etileno vinil acetato), um material de ponta que vem sendo utilizado a anos pelas maiores empresas do mercado  desde a década de 60/70. A aplicação desse composto evoluiu muito durante os anos mas deve estar com os dias contados, pelo menos para a Adidas. Lançada em fevereiro desse ano, a nova tecnologia da marca vem justamente para substituir esse material com uma única camada de sola formada por um material chamado Boost, que reúne milhares de cápsulas capazes de armazenar energia promovendo maior desempenho e amortecimento para o atleta. Em resumo: o novo material promete um aumento no retorno de energia sem comprometer o conforto.

Recebemos o Energy Boost e já de cara tivemos uma boa impressão, a caixa do produto é REALMENTE diferenciada. Nota-se que a Adidas está tomando um super cuidado com esse modelo em todos os sentidos pois todo o material que acompanha o tênis é muito bonito. Ao calçar dá pra sentir que o tênis é realmente diferenciado, a maciez é mais acentuada e o calcanhar recebe uma maior proteção. O antepé também é “amortecido” e a estabilidade é considerável. A primeira sensação é de que o tênis aperta um pouco mas tudo dentro do normal, é bem respirável e por ter a ponta “empinada”, o movimento da pisada parece fluir com mais potência, o pé já sabe pra onde deve ir.

MODELO_QUADRARO_REVIEW

Impressões após 1 dia de uso social: o tênis aperta um pouco principalmente na parte de cima do pé (porém usei ele em um dia BEM quente aqui em Curitiba com a temperatura na casa dos 33 graus, um pouco deve-se ao inchaço do pé). Percebe-se que é uma experiencia completamente nova em termos de pisada e amortecimento. Por enquanto a revolução ainda está acontecendo.

Impressões após o primeiro treino: Depois usar ele por 48h socialmente (como é costume com os outros tênis para que o pé “molde” o solado) fui para o treino pela primeira vez com ele, realmente as coisas se apresentaram diferentes. Por estar acostumado com tênis mais baixos e de menos amortecimento senti uma grande diferença no Boost tendo até que corrigir os meus movimentos em alguns momentos devido a nova experiência de amortecimento. A maciez do tênis é impressionante assim como a ventilação por causa da tecnologia Techfit que dá leveza e flexibilidade no suporte do cabedal. Do lado de fora um contraforte externo ajuda a manter o calcanhar no lugar, aumentando a estabilidade. A preocupação que tinha em sobrecarregar as pernas devido ao intenso retorno de energia não fez sentido e no final do treino as pernas estavam cansadas porém como normalmente ficam após um treino de rodagem, nada de especial. O Energy Boost me convenceu a botá-lo na pista.

Impressões após a primeira pista: Aí muita coisa do marketing da Adidas passou a fazer mais sentido, quando o impacto é maior o sistema Boost responde com muito mais propriedade gerando um retorno considerável. Percebe-se que o Energy gosta de velocidade pois é ali que eu senti mais a diferença desse tênis, a maciez do solado se mantém quase como no uso social porém o impulso é bem maior propiciando uma passada mais estável e firme de acordo com a sua adaptação a nova experiência. Provavelmente ele pode ser uma boa arma para quem está tentando a tempos baixar sua marca em alguma distância e não consegue, existe sim uma melhora da performance acarretada pelo novo sistema de amortecimento da Adidas.

Até 2015 toda a linha de corrida da Adidas deve receber a nova tecnologia que promete ser um divisor de águas da empresa. Nossa experiência com o Energy Boost foi muito legal e as impressões são as melhores possíveis, todas as lendas de que o tênis devolveria muita energia para as articulações ou que era uma jogada de marketing da empresa caíram por terra e o tênis se mostrou altamente funcional e diferenciado. Todos os testes feitos aqui no Vida de Triatleta foram absolutamente sensoriais, cada pessoa tem uma impressão a partir da sua própria experiência porém nós não vemos a hora de testar os novos modelos que estão por vir, essa nova tecnologia tem tudo para realmente revolucionar o mercado.

DADOS TECNICOS BOOST